Ir para conteúdo principal
Entrar E-books & etc

Casamento com perfume vintage

Postado dia 1 de julho de 2016 por Nathalia
Foto: Stan Flanigan

O que esperar de duas pessoas que vivem de criar imagens, senão um casamento digno de um filme de época? A troca de alianças da fotógrafa Renata Xavier com seu parceiro de duas décadas, o também fotógrafo Leandro Lucas, foi original e cheia de referências aos anos 1920, desde a locação da cerimônia e da festa, respectivamente o Real Gabinete Português de Leitura e a Confeitaria Colombo, até o visual da noiva, que teve direito a batom vermelho e cabelo de diva do cinema mudo. “Acho legal a ideia de conceituar um casamento e inspirá-lo numa época, num filme, numa música, num movimento artístico… São tantas as possibilidades!”, diz Renata Xavier, uma das fotógrafas mais incensadas do mercado casamenteiro.

Ela, que há mais de uma década registra o dia de sonho de noivos de todo o Brasil, trocou de lugar e viveu com toda a intensidade a experiência mais importante – e esperada – da sua vida. “Queríamos sentir a alegria que fotografamos todos os fins de semana. Queríamos estar do outro lado, ter momentos únicos e só nossos. Ter um legado, uma memória que nos marcasse por toda a vida”, completa. O EuAmoCasamento.com conversou com Renata sobre os preparativos do grande dia e sobre todos os detalhes da festa.

EuAmoCasamento.com: Vocês estão juntos há 20 anos… Quando começaram a falar sobre casamento?

Renata Xavier: Começamos a namorar no primeiro ano do segundo grau, em 1994. Eu tinha 15 anos e ele, 16. Éramos da mesma turma e, na primeira semana de namoro, o Lê me pediu em casamento. Foi muito louco, pois éramos muito novinhos e eu disse para ele que sim, mas dali há dez anos, depois de nos formarmos no segundo grau, na faculdade e já estarmos empregados. Eu fui para o curso de Cinema e ele, para o de Engenharia. Por volta de 2002, logo quando me formei e já estava trabalhando como fotógrafa no jornal O Globo, ele cobrou a promessa e ficamos noivos. Nos casamos pela primeira vez em 2004, mas foi muito simples, só civil para a família, numa segunda-feira ao meio-dia. Estávamos começando a fotografar casamentos e não tínhamos condição financeira de fazer uma festa legal, mas fizemos uma nova promessa um para o outro: dali há dez anos, se todos os nossos planos pessoais e profissionais dessem certo, casaríamos de novo da maneira que sempre sonhamos!

EuAmoCasamento.com: Você sempre imaginou como seria sua festa de casamento?

Renata Xavier: Sempre amei História! Adoro ler sobre a antiguidade, Idade Média, Renascimento, a Belle Époque, o Império etc. Desde pequena, gostava de me imaginar em outras épocas. Para mim, é um hobby estudar costumes, arquitetura e moda de outros tempos. Amo museus e tudo que me coloque de frente ao passado. Tenho muito respeito por tudo que veio antes de nós e sempre quis ter uma máquina do tempo. Como isso não é possível, vi no casamento a oportunidade de viver outra época, usar um vestidão longo antigo num grande baile em um lugar histórico.

EuAmoCasamento.com: Quanto tempo você levou para organizar tudo?

Renata Xavier: Em 2012, vimos que a data do nosso aniversário de dez anos de casados e de 20 anos juntos era em um sábado de 2014. Fechamos o fim de semana para nós e começamos a pensar no assunto. Falamos com alguns fornecedores que amamos e são nossos amigos no final de 2012 e, assim, fechamos o DJ e a maquiagem. Em 2013, decidimos os lugares da cerimônia e da festa, o cerimonial, o pastor, o fotógrafo, o vídeo e o vestido. Acabamos resolvendo os itens que faltavam na reta final, com menos de seis meses para a festa. Confesso que ficou um pouco em cima da hora para os convites, por exemplo, mas o Lucena foi muito rápido, e eles ficaram lindos em estilo Art Déco. No final, deu tempo para tudo.

EuAmoCasamento.com: Qual foi o primeiro item que vocês decidiram?

Renata Xavier: Que seria um casamento de época. Só faltava decidir qual época, e isso dependia do local a ser escolhido. A princípio, pensamos em casar em Petrópolis, num casarão antigo como um baile do Império, mas a logística ficaria complicada para todos e optamos por procurar algum outro lugar semelhante no Rio de Janeiro. Como amamos o Rio Antigo, logo veio na cabeça os prédios históricos do Centro, como a Confeitaria Colombo e o Real Gabinete Português de Leitura.

EuAmoCasamento.com: Como surgiu a ideia de fazer a cerimônia em uma biblioteca?

Renata Xavier: O Rio é cheio de lugares belíssimos e pouco explorados pelas noivas. Além das belas igrejas, temos prédios históricos, parques, praias, fortes, fortalezas. É uma cidade realmente cenográfica! Como fotógrafa, gostaria de ver mais noivas aproveitando esse visual incrível da cidade. Por isso, escolhi o Real Gabinete Português de Leitura, além de ser um local diferente: uma biblioteca em formato de catedral perfeita para um casamento. Imagine que sonho é casar rodeada por livros e pela nossa cultura luso-brasileira!

EuAmoCasamento.com: E por que a Colombo?

Renata Xavier: Nada tem mais cara de Rio Antigo do que a Confeitaria Colombo! É uma relíquia carioca! O ponto de encontro de artistas, políticos, presidentes quando o Rio de Janeiro era a capital do Brasil. Um lugar que sempre me fascinou pelo seu visual Belle Époque e por se manter preservado e em funcionamento há mais de 100 anos com uma comida deliciosa! Combina direitinho com o Real Gabinete Português e é pertinho dele! Com a escolha dos locais e da época histórica focada nos anos 1920, veio a ideia de misturar o Rio Antigo com o livro/filme “O Grande Gatsby” e o estilo Art Déco. Acho que a mistura deu caldo!

EuAmoCasamento.com: Quais foram os itens da festa que você deu mais importância e por quê?

Renata Xavier: Sou suspeita, mas para mim a fotografia vem sempre em primeiro lugar! Não só na escolha do fotógrafo, mas também na direção de arte. No cinema, é importante a escolha das locações, figurinos, maquiagem, cenografia e objetos de cena. Pensei o casamento como se fosse filme e acredito que boas escolhas na direção de arte criam um clima de sonho para você, encantam os convidados e dão ao fotógrafo e ao cinegrafista um pano de fundo bonito para as fotos e o vídeo.

EuAmoCasamento.com: E como foi a escolha do fotógrafo?

Renata Xavier: Foi a decisão mais difícil de todas! Apesar de termos muitos amigos fotógrafos, queríamos que eles estivessem lá como convidados e curtindo com a gente. Alguns deles foram até nossos padrinhos, como o Renato Moreth e o Leandro Joras. Por esse motivo, procuramos muito! Queria me sentir bonita e que as fotos tivessem lirismo e fotojornalismo, o que é muito difícil de encontrar. Resolvemos chamar o casal Sean e Melanie Flanigan que topou vir dos Estados Unidos. Eles são uma referência internacional. Amamos as nossas fotos.

EuAmoCasamento.com: Você fez tudo por conta própria ou com cerimonial?

Renata Xavier: Fizemos muita coisa por conta própria, mas o cerimonial foi importantíssimo! A Paula Rocha foi nossa fada-madrinha! Tínhamos uma ideia louca, falávamos para ela e imediatamente a Paulinha arrumava uma solução! Foi assim com a ideia da cascata de champanhe, por exemplo. Ela nos ajudou muito! Foi uma verdadeira maestrina organizando todos os profissionais e elementos.

EuAmoCasamento.com: Me fala sobre o look que você pediu para o Marcelo Hicho…

Renata Xavier: Conversei com o Hicho sobre o estilo “atriz de cinema dos anos 1920”. Já tinha uma ideia do que queria e mostrei algumas referências tanto para o Hicho quanto para a Marie. Eles me ajudaram muito e o fato de os dois atenderem no mesmo local deu uma unidade ao meu visual, pois um completava o outro. A Marie separou algumas rendas para fazer o arranjo na cabeça e, durante a prova, o Marcelo foi experimentando até chegar ao resultado final. Nunca me senti tão linda quanto no dia do meu casamento e agradeço muito aos dois por isso! O buquê, feito pela Ana Hoffmann, ficou um charme e completou bem o visual.

EuAmoCasamento.com: Como você escolheu o vestido?

Renata Xavier: Pensei nos anos 1920, a época de ouro de Hollywood, e nas divas do cinema nos tapetes vermelhos, e levei a ideia para a Marie Lafayette. Logo no primeiro encontro, ela desenhou um modelo lindo para mim. O foco era ter um corte sofisticado que valorizasse o corpo e tivesse movimento para as fotos. O tecido do vestido era todo revestido de paetês off-white e a Marie usou uma renda para fazer um arranjo de cabeça de época. Ela bordou ele todinho. Ficou lindo e diferente de todas as noivas que já fotografei.

 EuAmoCasamento.com: Como foi o making of?

Renata Xavier: Eu e o Lê nos arrumamos juntos, um ajudando o outro. Foi tão bonito e romântico! O Leandro saiu antes de eu colocar o vestido e terminar o penteado. Ele não tinha ideia de como estaria vestida de noiva. Marcamos o making of bem cedo e chegamos ao Real Gabinete Português antes dos convidados para fazer fotos. Quando cheguei, o Leandro estava me esperando no meio da biblioteca de costas para a porta de entrada. Éramos só nós dois naquele salão gigantesco. Cena de filme mesmo! Fui chegando devagar por trás dele até ficar bem pertinho. O Lê se virou para mim e, ao me ver vestida de noiva pela primeira vez, começou a chorar. Foi muito lindo tanto para nós quanto para as fotos e o vídeo, que ficaram fantásticos! Após um ver o outro pela primeira vez, tivemos tempo de fotografar só nós dois naquele local extraordinário. Também marcamos com a família e padrinhos para chegarem antes e fizemos as fotos com eles em uma sala lateral belíssima enquanto os convidados chegavam para a cerimônia. Foi ótimo, pois nos poupou tempo de festa e depois da cerimônia já estávamos livres de todas as formalidades e era só curtir!

EuAmoCasamento.com: Me conta um pouco de como foi a cerimônia religiosa…

Renata Xavier: A cerimônia foi tão bonita… Imagine chegar numa catedral de livros e ficar rodeado por séculos de conhecimento. Acho que isso inspirou o pastor Longuini e suas palavras que cativaram a todos! Foi um discurso maravilhoso repleto de citações de autores portugueses e brasileiros. O Delfim Moreira deu o tom e a atmosfera com a sua música. No repertório, tinham temas eruditos, trilhas de filmes que gostamos e até composições do meu avô materno já falecido que era trompetista. Delfim teve todo um trabalho resgatar as suas partituras, gravá-las para a gente e tocá-las junto com a sua orquestra no dia. De arrepiar! Foi tudo maravilhoso, mas, para mim, a maior surpresa, o maior presente, foi a declaração do Leandro. A mais bonita que uma mulher poderia ouvir. Depois de 20 anos juntos é muito bom se sentir amada como me senti naquele dia. Depois, saímos da cerimônia em cortejo junto com os convidados e fomos andando pelas ruas do Centro até a Colombo. Foi incrível! Ainda havia luz do dia e fomos acompanhados pela música de um saxofonista da orquestra do Delfim. Foi um dos momentos mais bonitos! Como no filme “Meia-Noite em Paris”, fomos transportados para outra época exatamente como sempre sonhei. De repente, estávamos novamente no Rio Antigo.

EuAmoCasamento.com: E a festa, como foi?

Renata Xavier: A gente entrou ao som da música “Don’t Stop Me Now”, do Queen. Foi uma energia tão boa! Cantamos e pulamos muito nesse momento e nas horas seguintes! O DJ Ricardo Araújo, da Rastropop, arrasou durante toda a festa. No momento do brinde, a equipe da Help! Bar montou uma torre de champanhe que foi um charme e tem tudo a ver com a época e o estilo do casório. Os convidados ficaram encantados! Depois, fizemos uma primeira dança coreografada pela Gil Rangel inspirada pelo filme “Moulin Rouge”, que foi importante para nossa história. Ele foi lançado justamente quando ficamos noivos, há mais de uma década atrás. Suas músicas nos embalavam na época do nosso primeiro casório. Foi lindo e contagiante! Depois desse início, foi só curtir e dançar com todos, num clima muito gostoso e alegre!

Serviços:

Alianças e joias: H.Stern | Atração especial: primeira dança dos noivos coreografada por Gil Rangel, do Studio Gil Rangel | Bebidas: Porto Di Vino e open bar da Help! Bar | Bem-casados: Olenka Brownies e Elvira Bona | Bolo: Casal Garcia | Bufê, doces e chocolates: Confeitaria Colombo | Buquê: Alecrim Design Floral | Cabelo e maquiagem: Marcelo Hicho | Carro: Avanti Rio | Celebrante: pastor Luiz Longuini | Cerimonialista: Paula Rocha Eventos | Convite e caligrafia: Lucena Convites | DJ: Ricardo Araújo, da Rastropop | Filmagem: Amarelinha Filmes | Flores: A Roseira | Fotografia: Sean e Melanie Flanigan, da A Fist Full Of Bolts | Fotógrafos convidados: Renato Moreth, Leandro Joras, Keila Ribeiro, Marcos de Souza, Karina Sardenberg, Daud Pachá e Wagner Pinheiro | Iluminação: Japiassú Luz, Som & Imagem | Lembrancinhas: peças em cerâmica da Porcelana Schmidt – como bules, xícaras, leiteiras, solitários – usadas na decoração da festa | Local da cerimônia: Real Gabinete Português de Leitura | Local da festa e decoração: Confeitaria Colombo | Música: Delfim Moreira Coral e Orquestra | Noite de núpcias: Copacabana Palace | Número de convidados: 120 | Roupa do noivo: Eduardo Guinle | Sapato: Elliê Sapatos | Som e iluminação: Japiassú Luz, Som & Imagem | Vestido, véu e grinalda: Atelier Marie Lafayette.