Ir para conteúdo principal
Entrar E-books & etc

Cerimônia ao ar livre com decór rústico-chique

Postado dia 7 de janeiro de 2017 por Marines Seabra

Danielle e Tiago

Danielle falava para as amigas que Tiago era “homem para casar”, já que os dois se conheciam desde criança por conta da amizade entre ela e Bruna, irmã dele. Com o passar dos anos, os laços fraternos se estreitaram. Certa vez, Dani quis viajar e não tinha companhia. Foi quando Bruna lhe disse: “Chame o Tiago. Ele vai adorar!”. E, bingo! Os dois viajaram juntos. No retorno, Tiago se declarou e namoraram por dois anos.

Durante jantar romântico, Tiago pediu a Danielle que fizesse retrospectiva daqueles anos, e ambos se emocionaram muito. Eles haviam comprado apartamento juntos, mas não falavam em casamento. Diziam que queriam investir no imóvel. Mas, naquela noite, a recordação dos momentos foi bem forte e o bastante para que ele se levantasse da cadeira, se ajoelhasse aos pés dela e a pedisse em noivado. O ‘sim’ foi imediato.

A primeira decisão foi escolher o cerimonial, Doux Mariage, a qual Danielle já conhecia e sabia que tinha o estilo que gostava. O local da cerimônia e festa foi no Zéfiro Eventos. O casal queria se casar ao ar livre e durante o dia, pois a noiva fazia questão de ter, ao fundo, a vista do Rio de Janeiro. Nessa escolha, o noivo participou bastante. Para os preparativos, a mãe de Danielle foi essencial. Ela “vestiu a camisa” e tomou a frente de vários detalhes. Como Dani não tinha o vestido ideal em mente, demorou um pouco para escolher o que mais lhe agradava, mas tudo com total supervisão de Ruth Guimarães Atelier. “Queria modelo com toque de sensualidade. Foi feito decote lindo nas costas, em renda rústica, e o buquê era de girassóis”, encanta-se.

A decoração seguiu padrão rústico-chique e Veronica’s captou logo o que a noiva desejava. “Aprovava tudo o que a Verônica (Corrêa) mostrava. Pedi que predominassem as cores amarela e azul royal no salão de festas. Na cerimônia, quis o branco. Ela arrasou!”, garante Danielle. A única coisa que a noiva faria diferente seria ter preparado o layout dos convites com mais antecedência.

O making of foi divertido, ao lado da mãe, irmã e melhor amiga. Danielle conta que havia muito amor no ar e que ela não ficou nervosa em nenhum momento. No dia, tudo estava a favor. O horário estava marcado para às 16h, mas acabou acontecendo ao entardecer, conferindo ar de magia à cerimônia. O ponto alto foram as palavras do pai de Dani em gratidão à parte da família que os precedeu. Exatamente nesse momento, houve revoada de gaivotas, como se a natureza tivesse preparado aquela cena para o casamento. Na festa, a maior emoção foi a dança do casal, que ficou melhor do que durante os ensaios e recebeu muitos elogios. Danielle afirma que o amor dos dois foi construído sob sólida base familiar e garante que tudo ficou perfeito e emocionante.

Dica!

“Não abra mão de uma ‘fada do casamento’, a cerimonialista. Além de ajudar nas escolhas, garante seu bem-estar e dá a segurança de que tudo dará certo no dia”

Serviços:

Aluguel de material: Cris Ekarte Aluguel de Velas e Ateliê Essencial etc | Bolo: Casal Garcia | Cerimonialista: Doux Mariage | Decoração: Veronica’s | Doces: Lucia Sattler | Flores e paisagismo: Floreal de Duques | Fotografia: Carla Alves | Local da cerimônia, da festa e bufê: Zéfiro Eventos | Noite de núpcias: Hotel H Niterói | Sapato: Luana Zabot | Vestido, brincos, véu e grinalda: Ruth Guimarães Atelier.