Ir para conteúdo principal
Entrar E-books & etc

Cerimonialista de casamento revela situações surpreendentes

Postado dia 2 de novembro de 2018 por Raquel Gonzalez
Foto: V Rebel

Por Emanuelle Missura

Vou contar para vocês algumas histórias surpreendentes que aconteceram sendo cerimonialista de casamento.

Preciso dizer que, mesmo com toda organização, checklists etc., imprevistos podem, sim, acontecer! O importante é saber solucionar todos os problemas com agilidade, calma e criatividade.

Noivo está desmaiado!

Vocês já foram a uma cerimônia em que o noivo desmaiou durante a entrada da noiva? Foi um casamento muito esperado, o casal namorava há anos.

Quando a noiva chegou à porta da igreja, o cortejo já estava pronto e todos a postos para o início da cerimônia. Começamos com padrinhos, pais, noivo – que estava hiperemocionado – damas, pajens e, enfim, a noiva. É sempre um momento de muita emoção!

cerimonialista de casamento
Foto: V Rebel

A noiva começou a andar pela nave da igreja e foi então que o noivo desmaiou com tudo! Sorte que no altar tinham cadeiras para os pais e, assim, a mãe do noivo o segurou.

Tive segundos para agir. Corri até a minha maleta e peguei um pacotinho de sal e também um copo d’agua. Fui até o altar e, com os pais do noivo, coloquei um pouquinho de sal na boca dele.

Enquanto isso, a noiva, uma das pessoas mais delicadas que já conheci, caminhava a passos lentos até o altar. Ela sabia que ele precisava de uns minutinhos para se recuperar. Como num passe de mágica, ele ficou de pé e pode ir ao encontro da noiva. Acho que nem preciso dizer que a cerimônia foi megaemocionante, né?

cerimonialista de casamento
Foto: V Rebel

Cadê as alianças?

Vocês já viram noivo esquecer as alianças? Estava tudo correndo muito bem. O noivo já estava na igreja, assim como a maioria dos que fazia parte do cortejo.

Perguntei para ele sobre as alianças. Ele colocou as mãos nos bolsos e ficou pálido! Ele disse: “Esqueci as alianças em casa!” Perguntei em que local elas estavam, pois mandaria alguém da minha equipe buscar.

Ele respondeu que estavam dentro do cofre e que ele não conseguia lembrar o segredo. Como boa cerimonialista de casamento,pensei rápido e lembrei que o irmão dele era casado.

Ele estava em pânico com a possibilidade de a aliança da cunhada não caber na noiva e pior: de ter que contar do esquecimento para ela, na hora H, no altar! Pedi para que ele ficasse calmo, pois eu contaria.

cerimonialista de casamento
Foto: V Rebel

Tirei a noiva do carro e disse que tinha algo a contar, mas que ela precisava ficar calma. Fui direta e revelei que o noivo tinha esquecido as alianças. Ela ficou danada da vida e, quando pensou em sentir raiva dele, eu menti dizendo que ele tinha passado mal. Expliquei que havíamos encontrado uma solução.

Ela respirou fundo, abri a porta da igreja e lá foi a noiva ao encontro dele. Óbvio que fiquei tensa pensando se a aliança ia caber, mas, graças a Deus, coube. Ufa! casamento foi lindo!

A lição que aprendi? Comprei diversos pares de alianças fakes e deixei na minha maleta para qualquer outro imprevisto!

cerimonialista de casamento
Foto: Água Benta Fotografia

Coincidência ou destino?

E o que fazer quando o padre não aparece? Como sempre, na semana do casamento, confirmei com todos os fornecedores, inclusive com o padre. Confirmações presentes na minha carreira de cerimonialista de casamento.

Chegou o dia e, enquanto os padrinhos, noivo, pais, damas e pajens chegavam, eu juro que senti um pressentimento ruim. Liguei para a igreja do padre e perguntei se ele já estava a caminho.

A secretária respondeu que ele ainda ia celebrar uma missa! “Como assim?”, pensei. Até ele terminar a missa e se deslocar até o Centro vai ter passado e muito do horário.

Pensei rápido e comecei a ligar para todos os padres da minha lista de contatos. Todos estavam distantes. T-o-d-o-s! Fui até à secretária da igreja e tivemos a ideia de ligar para as igrejas da rua.

E, graças a Deus, um padre que estava terminando uma cerimônia se comprometeu a celebrar o casamento. Fui até o noivo, abri o jogo e disse que o padre não viria e que ele teria 10 minutos para conversar com o novo celebrante.

cerimonialista de casamento
Foto: V Rebel

A noiva já estava na porta e não dava mais para ficar enrolando. Fui até ela, contei tudo e avisei que o novo padre estava a caminho. Ela era aquela noiva alto-astral, que ri de tudo, sabe? Ela me olhou, disse que confiava em mim e que tudo daria certo.

Comecei o cortejo e, quando a noiva entrou e chegou ao altar, ela abriu um baita sorriso quando viu o padre. Em seguida, olhou para mim e piscou. Fiquei supertranquila com a reação dela e feliz porque estava tudo dando certo.

O padre foi mais que perfeito! Fez uma celebração linda de viver! A cerimônia terminou, os noivos saíram pela nave da igreja megafelizes.

Quando fui colocá-los no carro, a noiva deu pulos de alegria, me abraçou e disse que o sonho da vida dela era ter aquele padre celebrando o casamento dela. Mas que, quando ela tentou quase dois anos antes do casamento, ele já não tinha disponibilidade.

Sério, fiquei tão emocionada que chorei de alegria! Emoção boa demais para uma cerimonialista de casamento!

Noiva feliz = cerimonialista de casamento feliz

Uns podem falar que foi sorte, mas eu chamo de destino. Realmente Deus se fez presente, e ela teve a cerimônia que tanto sonhava. Bom demais poder viver tudo isso… E ver que o final é sempre feliz!

cerimonialista de casamento
Foto: V Rebel

A cerimonialista Emanuelle Missura é colunista da revista Noivas Rio e do portal EuAmoCasamento.com