Ir para conteúdo principal
Entrar E-books & etc

Crianças no altar

Postado dia 14 de abril de 2015 por Nathalia

Adoro cerimônias de casamento com damas e pajens no cortejo! Crianças são sempre tão alegres, vibrantes e espontâneas! Vamos combinar, as cerimônias ficam bem mais charmosas, concordam?

Critério de escolha

O ideal é que sejam crianças especiais para o casal: sobrinhos, afilhados, primos ou filhos de amigos bem próximos. Sei que nem sempre funciona assim… Quando casei, há 11 anos, meus primos não tinham filhos e queria muito ter crianças fofas no meu cortejo. Até o dia em que a filha de uma amiga da minha mãe comentou que o sonho da vida dela era ser dama, mas como já era grande – ela tinha 10 anos – ninguém a convidava. Parecia um sinal! Bom, claro que fiquei emocionada e convidei não só ela, como também os dois irmãos.

Número de crianças no cortejo

Antes de convidar, é bacana ver o tamanho do espaço que elas fi carão na igreja ou na casa de festas. Normalmente, elas ficam sentadinhas nas escadas do altar e, na casa de festas, colocamos cadeiras para elas. Visto isso, é hora de convidar! Gosto de cortejo com bastante criança! Acho o máximo!

Idade ideal

O ideal é convidar crianças a partir de 4 anos. Crianças muito pequenas se assustam com o barulho da música do coral. Mas sempre rola a exceção da regra, né?! Meu filho foi pajem com 1 ano e 10 meses e entrou todo espontâneo e sorridente no cortejo! Fiquei tão orgulhosa!

O estilo da roupa

Hoje existem tantas opções! Se o casamento for tradicional, sugiro terninho para os meninos e para meninas, vestidos rodadinhos. Adoro vestidos moderninhos! Com cores, xadrez, bordados, estampas, listras… Nos cabelos, o penteado meio preso é o mais usado. Elas poderão usar laços de fitas, flores de tecido ou guirlanda de flores naturais em chuva de prata ou minirrosas. Para os meninos, fica moderninho usar calça e blusa social, suspensório e gravatinha borboleta.

O que levam

Ideias não faltam! Meninas normalmente levam buquês. Outras sugestões: cestinhas com pétalas, bonecas ou ursinho de pelúcia, buquê de pirulitos ou de marshmallows, bolinhas de sabão, balões, plaquinha “Lá vem a noiva”, carrinho de madeira com as alianças… Recentemente, organizei um casamento em que o pajem entrou empurrando uma linda bebê de 10 meses em um carrinho branco todo enfeitado com flores. Ficou tão lindo!

 

Mais algumas dicas:

*O ideal é começar a ver roupinha das crianças 3 meses antes do casamento. Sabe por quê? Crianças crescem em um velocidade enorme!

*Normalmente são os noivos que pagam as roupas. Mas se a mãe da criança quiser pagar, ótimo!

*A roupa da dama não tem e nem deve combinar com a cor da decoração da igreja.

*Pajens também usam lapelas! Não se esqueça desse detalhe.

*Músicas fofas para a entrada deles: Minueto de Boccherini, Minueto de Bach, Primavera, O caderno, Somewhere over the rainbow, When wish upon a star.

*Vale a pena fazer um ensaio na semana do casamento com todas as crianças.

*As crianças poderão ter um horário de chegada diferente da chegada dos padrinhos. Quanto mais próximo ao horário do ínicio da cerimônia elas chegarem, melhor será. Elas ficam exaustas quando chegam cedo!

*Cortejo: quem entra com quem? Faça uma ordem do menor para o maior, mas relaxe com isso, pois, no dia, tudo pode mudar! Criança é imprevisível! Por exemplo: meninas gostam de entrar com meninas, e aí não tem jeito!

*É superimportante que os pais estejam por perto na hora da entrada do cortejo. Elas se sentem mais seguras.

*Esta é para os pais: não forcem a barra para o que o seu fi lho(a) entre no cortejo! Eles ficam traumatizados!

*Ter alguém do cerimonial cuidando das crianças é fundamental! Eu sempre deixo recepcionistas cuidando dos pequenos, ajudando a subir as escadas do altar, levando ao banheiro, oferecendo água etc.

*Uma dica para manter os pequenos quietinhos no altar é ter bastante jujuba! Eles adoram!

*Acho delicado comprar presentes para as crianças e entregar na hora das fotos.

*Curtam muito a presença dos pequenos no dia do casamento! Eles dão um show de espontaneidade e felicidade, fazendo a cerimônia ficar ainda mais alegre e divertida.