Ir para conteúdo principal
Entrar E-books & etc

Foto e Vídeo

O casamento judaico sob o olhar de Felipe Lannes

Postado dia 12 de março de 2018 por Ana Paula Graça
O casamento judaico sob o olhar de Felipe Lannes - Mariana_e_Felipe_0484 copy

Ele tem quase duas década de carreira e hoje é um dos fotógrafos mais populares na comunidade judaica do Rio de Janeiro. Felipe Lannes se orgulha de ter participado de diversos eventos ao longo desses anos como casamentos, Brit Milá (cerimônia de circuncisão) e Bar Mitzvá (quando os meninos de 13 anos são reconhecidos como maduros na comunidade judaica), entre outros, e por suas fotos terem contado a história de muitas famílias.

Felipe gostou tanto dos ritos que envolvem as celebrações judaicas que acabou se especializando. “Senti a necessidade de não somente apertar o botão da câmera por apertar, mas sim captar ao máximo a essência e a importância daquele momento dentro da religião para os noivos, para os familiares e para toda colônia judaica. Conhecer de fato a religião e saber em que momentos as coisas acontecem de fato aumenta suas chances de captar esse real sentido”, acredita.

Foto: Felipe Lannes
Foto: Felipe Lannes

Aqui no EuAmoCasamento.com já publicamos diversas histórias de casamentos judaicos registrados pelas lentes de Felipe Lannes, como o de Daniela e Eduardo, o de Gabriela e Michael e o de Leticia e Eduardo, para citar alguns. Os três, aliás, foram organizados pelo expert Roberto Cohen, cerimonialista queridinho da comunidade judaica que também é colunista da revista Noivas Rio. Recentemente, ele escreveu um artigo sobre os simbolismos do casamento judaico, que está imperdível (clique aqui e veja!).

Foto: Felipe Lannes
Foto: Felipe Lannes
Foto: Felipe Lannes
Foto: Felipe Lannes

EuAmoCasamento.com: Como você se preparou para fotografar casamentos judaicos?

Felipe Lannes: Na verdade, no início não houve nenhuma preparação, mesmo porque não imaginava que fotografar casamentos judaicos se tornaria um diferencial na minha trajetória. Conforme os casamentos foram acontecendo, pude começar a entender na prática como acontecia cada cerimônia judaica. Fui entendendo que, apesar de o ensinamento da religião judaica ser o mesmo, cada sinagoga tem seu modo de conduzir. Além de vertentes do judaísmo, sendo umas mais ortodoxas, outras mais modernas, como em qualquer religião ao longo do tempo que vai se ramificando, mas sem perder a essência.

Foto: Felipe Lannes
Foto: Felipe Lannes

A partir daí, comecei a estudar e buscar mais informações sobre a religião através de conversas com os noivos, com rabinos e também pela internet, em sites especializados. Eu quis entender o que de fato aquelas cerimônias queriam mostrar aos noivos e a todos os convidados, o real sentido do rito do casamento judaico.

Foto: Felipe Lannes
Foto: Felipe Lannes

EuAmoCasamento.com: Qual é, para você, a etapa mais emocionante da cerimônia de casamento judaica?

Felipe Lannes: Eu gosto muito de três momentos, que costumam render fotos com muita emoção, cumplicidade e olhares de admiração e paixão.

O momento da colocação do véu.

Foto: Felipe Lannes
Foto: Felipe Lannes

Quando o Rabino discursa falando sobre cada um dos noivos, de particularidades vividas e do modo de ser e agir como ser humano. Isso realmente emociona os noivos, os familiares e também todos à volta, inclusive o fotógrafo.

Foto: Felipe Lannes
Foto: Felipe Lannes
Foto: Felipe Lannes
Foto: Felipe Lannes

E o momento que antecede a quebra do copo, a música que o chazan canta, emociona e rende momentos de cumplicidade, concentração e emoção.

Foto: Felipe Lannes
Foto: Felipe Lannes
Foto: Felipe Lannes
Foto: Felipe Lannes

EuAmoCasamento.com: Quais são as principais peculiaridades das cerimônias de casamentos judaicos?

Felipe Lannes: Os casamentos judaicos têm alguns rituais peculiares antes da cerimônia propriamente dita, como os noivos ficarem sete dias antes do casamento sem se verem e sem se falarem, por exemplo. No dia do casamento, do nascer do sol até o fim da cerimônia, deve-se fazer jejum. Há troca de presentes entre a noiva e o noivo. Esses detalhes geralmente não tem como ser fotografados, mas são bem interessantes e mostram a riqueza de tradição da religião.

EuAmoCasamento.com: E quais são os principais momentos da cerimônia?

A assinatura da Ketubá é um momento importante que acontece antes do rito da cerimônia. Ali se assina o contrato matrimonial, que contém as responsabilidades do marido com a esposa. Na maioria das vezes estão presentes as pessoas mais importantes da família e os amigos mais próximos, que ali testemunham e validam o casamento de acordo com a religião judaica.

Foto: Felipe Lannes
Foto: Felipe Lannes
Foto: Felipe Lannes
Foto: Felipe Lannes

A cerimônia é sempre feita debaixo de uma chupá.

Foto: Felipe Lannes
Foto: Felipe Lannes

Os noivos entram geralmente com os pais, sendo um de cada lado.

Foto: Felipe Lannes
Foto: Felipe Lannes

O noivo espera a noiva de costas e a noiva entra com o rosto descoberto. Ao chegar próximo à chupá, o noivo se vira, vai até a noiva e a cobre com o véu. E os dois seguem juntos em direção ao rabino.

Foto: Felipe Lannes
Foto: Felipe Lannes
Foto: Felipe Lannes
Foto: Felipe Lannes

Dentre as peculiaridades e ritos da cerimônia existe as sete voltas da noiva em torno do noivo. Estas voltas são alusivas aos sete dias da criação do mundo. Ao fim, a noiva se põe ao lado direito do noivo… Em sinal de que estará ao seu lado em qualquer circunstância.

Foto: Felipe Lannes
Foto: Felipe Lannes

A aliança sela e consolida o casamento, mas, ao contrário de outras religiões, ela é colocado pelo noivo no dedo indicador da mão mais forte da noiva (sendo ela esquerda ou direita). No momento que antecede a colocação da aliança, o noivo fala a seguinte frase: “Com este anel, tu és consagrada a mim conforme a lei de Moisés e Israel”.

Foto: Felipe Lannes
Foto: Felipe Lannes

E, por fim, a quebra do copo. Na verdade é uma parte que lembra a destruição do templo sagrado de Jerusalém… E significa que, mesmo quebradas, as partes podem ser reconstruídas e os pecados podem ser perdoados, se o arrependimento for realmente sincero. Após esse silêncio, em que se escuta apenas o canto do chazan, quebra-se o copo e acontece o grito de ‘Mazal Tov’… E o noivo levanta o véu da noiva e acontece o beijo, seguidos de música alegre com os cumprimentos e danças. Os amigos rodeiam os noivos e saem juntamente com eles cantando e dançando.

Foto: Felipe Lannes
Foto: Felipe Lannes

 

Foto: Felipe Lannes
Foto: Felipe Lannes
Foto: Felipe Lannes
Foto: Felipe Lannes